• sãopaulo

    Saturday, 02-Jul-2022 14:16:41 -03

    Um ano após reforma, praça Roosevelt segue na preferência dos skatistas

    DE SÃO PAULO

    28/09/2013 07h00

    Neste domingo, exatamente um ano após sua reinauguração, em 29 de setembro de 2013, a nova praça Roosevelt segue no topo entre os lugares preferidos dos skatistas.

    Os adeptos do esporte já eram frequentadores do local desde quando ainda estava degradado, nos anos 1980. Mas após a reforma, vieram em peso. A praça do centro da cidade se tornou, junto com o parque Ibirapuera, o principal reduto de quem pratica o esporte, segundo o vice-presidente da Confederação Brasileira de Skate em São Paulo, Edson Scander.

    "São tanto profissionais, campeões brasileiros, como também iniciantes, crianças. É bem democrático porque é lugar de fácil acesso, perto de estação de metrô", diz Edson, que cita a carência de áreas para a prática de esportes na cidade como outro motivo para a grande procura. "No início, vinham até pessoas de outras cidades e Estados".

    Outra razão para a popularidade entre os skatistas são as grandes áreas planas de cimento queimado, que predominam após a reforma, cujas obras levaram dois anos e custaram R$ 55 milhões.

    O piso lisinho é um sonho para quem pratica o esporte sobre rodas e um pesadelo para os moradores dos prédios do entorno, que passaram a reclamar do barulho constante nas madrugadas e da dificuldade em usar a praça em meio a tanta manobras radicais.

    Após reuniões entre moradores, prefeitura e adeptos do esporte, ficou definida uma área não recomendada para os skatistas: a parte de cima da praça, mais próxima à rua Augusta.

    Mas a "lei" não pegou. Talvez pegue quando a área onde o uso é incentivado, perto da rua da Consolação, for reformada para se tornar uma 'skate plaza', como anunciou em janeiro o subprefeito da Sé, Marcos Barreto. As obras, que levarão rampas para a área, ainda não começaram.

    Entre 19 e 21 de outubro de 2012, o fotógrafo Mauricio Cremonini, a partir da idéia de Mauro Calliari, pesquisador em urbanismo do Mackenzie, registrou um fim de semana na vida da Roosevelt. Instalou uma câmera num apartamento em frente à praça, que tirou fotos automaticamente a cada cinco minutos, de sexta a domingo.

    A filmagem foi condensada em 1:25 min. Nesse tempo, pode-se notar a presença de estudantes que saem da escola em frente, grupos de pessoas que ficam por ali, durante quase toda a noite, moradores com cachorros e claro, skatistas. No final do domingo o evento Existe amor em SP ocupa a praça com milhares de pessoas. (VANESSA CORREA)

    Roosevelt

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022