• Turismo

    Sunday, 05-Dec-2021 20:47:24 -03

    Região de Andaluzia atrai turistas em busca de arte, praias e boa comida

    LUISA BELCHIOR MOSKOVICS
    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, NA ESPANHA

    13/08/2015 02h00

    Brian Hammonds
    [UNVERIFIED CONTENT] Captured at the shore overlooking the cathedral in Cadiz, Spain. This was captured in December, 2013. ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
    Ciclovia em frente à catedral de Cádiz, no litoral atlântico da Espanha

    Berço do flamenco, o ritmo espanhol mais universalizado, e da maior produção de azeites de oliva do mundo, a Andaluzia começa a revelar outras faces –como a da arte moderna e a da sua costa atlântica.

    A região abarca todo o sul da Espanha e tem como um dos destaques a cidade de Málaga, que se tornou neste ano uma das novas capitais culturais europeias. O reconhecimento não foi à toa.

    No primeiro semestre deste ano, o município inaugurou, em uma mesma semana, uma filial do parisiense Centro de Artes Georges Pompidou (a primeira fora da França, também dedicada à arte moderna) e outra do museu estatal de Arte Russa de São Petersburgo, com cerca de 500 mil peças de arte de todos os tempos daquele país.

    Para compor o roteiro cultural, a cidade, famosa pelos iates de Marbella, tem outros 30 museus, como a Fundação Casa Picasso, onde nasceu e cresceu o pintor cubista, o museu Picasso Málaga, que reúne 285 obras da fase mais revolucionária dele, e o museu Carmen Thyssen, com uma das maiores coleções impressionistas do continente.

    Com esse pacote, a previsão do escritório de turismo local é que a cidade andaluza desbanque Bilbao, no norte da Espanha, e se torne a terceira cidade do país com o maior número de visitas a museus e instituições culturais.

    Mas nem só de cultura vive Málaga. O tempo firme na região e o sol abundante fazem com que a praia seja um programa certo praticamente o ano inteiro.

    Pela extensa faixa de areia, de 16 praias que se espalham por 14 quilômetros, a cidade é capitaneada neste quesito pela de Malagueta, a dez minutos do centro histórico.

    O passeio marítimo oferece também opções de gastronomia local, como a afamada marisqueria Godoy, com peixes frescos e saborosos e o olhar cuidadoso do dono do restaurante.

    COMIDA ANDALUZA

    A tradução mais genuína da cozinha da Andaluzia, no entanto, está nas mesas de Cádiz, pequena cidade no extremo sul do país, que virou destino de espanhóis fugindo do turismo massivo.

    Banhada pelo Atlântico, a cidade mistura o clima relaxado e informal com séculos de história. Dali saiu a primeira Constituição espanhola –homenageada com um monumento no centro– e dezenas de embarcações da época do Descobrimento, que traziam de volta espécies típicas das Américas; um pau-brasil está de pé até hoje na orla.

    Uns passos mais e chega-se ao Teatro Romano, em um passeio que culmina em uma série de restaurantes de peixes fritos, petisco mais tradicional da região.

    Mas o que vem chamando a atenção de turistas são as praias ao redor da cidade, como a de Barbate e Zahara de los Atunes, que contam com extensas faixas de areia banhadas pelo Atlântico e protegidas por povoados de casas brancas.

    Vale um passeio a cavalo pela praia de Barbate, uma degustação de xerez em Jerez de la Frontera e um almoço no Aponiente, no porto de Santa María. O restaurante, que tem duas estrelas no guia "Michelin", serve apenas frutos do mar e curiosos pratos que são resultado de uma pesquisa que o chef fez com algas.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2021