• Equilíbrio e Saúde

    Monday, 22-Jul-2024 12:21:51 -03

    Implante hormonal pode 'masculinizar' a paciente, afirma endocrinologista

    THAIS BILENKY
    DE SÃO PAULO

    27/11/2012 05h02

    O uso de implantes hormonais para fins estéticos não é recomendado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo, informa a endocrinologista Ieda Therezinha Verreschi, membro da entidade.

    Implantes hormonais são usados para perder peso, reduzir a celulite e ganhar músculos
    Terapia hormonal pela 'medicina antienvelhecimento' está proibida no país
    'Sem o implante preciso malhar mais', diz a modelo Raica Oliveira

    "O conselho não apoia o uso de hormônio em implante para melhorar o aspecto físico. [Esse tratamento] só aumenta a musculatura, 'desfeminiliza' e cria pelo. Fica um 'monstrinho' a criatura. É quase que uma medicação para uma fantasia", diz.

    A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia tem posição semelhante. "Não existem, até o momento, estudos com rigor científico que confiram credibilidade à prática", afirma Dolores Pardini, presidente eleita do departamento de endocrinologia feminina e andrologia.

    De acordo com Ieda Verreschi, a progesterona não ajuda a emagrecer, pelo contrário. "É um hormônio anabolizante, aumenta a massa muscular com a incorporação de aminoácidos no organismo. Misturar testosterona e/ou estrogênio piora. A maioria que usa engorda."

    Segundo a endocrinologista, a progesterona é também um anestésico central e pode ter efeito tranquilizante. "Mas é muito discreto e não é isso que vai melhorar a angústia, a TPM", acrescenta.

    Ela conta um caso de uma paciente que usava implante de progesterona para parar de menstruar e teve alterações no ritmo de sono, "cochilava durante o dia e ficava acordada durante a noite". "Ela precisou parar de dirigir e teve um ganho de peso imenso. É uma reposta individual, não dá para generalizar [os efeitos]."

    Sobre a promessa de acabar com a celulite, Verreschi afirma que não existe um tratamento hormonal com esse efeito. "A gordura revestindo o corpo feminino tende a fazer celulite. Não é botando progesterona ou testosterona que vai diminuir."

    REGISTRO VENCIDO

    A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) não aprova a comercialização de gestrinona, elcometrina e alguns tipos de testosterona em implantes.

    Segundo a assessoria de imprensa da agência, esses produtos tiveram registros, mas a documentação caducou há pelo menos dez anos.

    A Covisa (Coordenação de Vigilância em Saúde) de São Paulo, após ser procurada pela reportagem, localizou estabelecimentos que comercializam o produto irregularmente. Até o fechamento desta edição, um deles, cujo nome não foi informado, foi autuado, mas poderá recorrer.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2024